2 de dezembro de 2020

this must be the place

Por aqui, viaja-se em analógico e em preto e branco pelas memórias do verão, que nos abandonou. Dos dias no jardim da Gulbenkian aos passeios na outra margem. De peixes que terminaram a sua viagem ao mar da Ericeira. Numa altura da vida em que as coisas podem parecer muito paradas e pouco certas - em que parece que perdemos o controlo sobre o nosso futuro -, podemos ter apenas a certeza daquilo que queremos.  Há dias que deixam saudade e uma certeza muito forte de que os quero viver novamente, muitas e muitas vezes. Mesmo quando parece que temos pouco, teremos sempre a vontade, e é bom relembrá-lo. Agarremos essa vontade e fiquemos com ela junto ao peito, na esperança de a tornar física, em breve. 













Sem comentários: