24 de junho de 2017

#AS MINHAS ESCOLHAS: BIKINIS


Já deu para perceber a febre que os bikinis estão a causar. Há de todas as cores, feitios e também preços. São cada vez mais as marcas de bikinis que aparecem e, com tanta escolha, é impossível não ceder. Só comecei a prestar mais atenção a roupa de banho desde o ano passado - cheguei um pouco atrasada mas ainda a tempo! Por isso, andei a pesquisar alguns pela net e maravilhei-me com estes seis - não me importava nada de os ter. Está ali um fato de banho, o intruso no conjunto, mas achei-o tão querido que não consegui ignorá-lo e colocá-lo de parte! O meu coração está dividido principalmente pelo primeiro e pelo quinto. 

 Quais são os vossos preferidos? Têm alguma marca de eleição?


1 | 2 | 3 | 45 |

23 de junho de 2017

and nothing's gonna wake me now 'cause I'm a slave to the sound


 Dress (c/o): HERE  | Sneakers and Jewerly: Primark | Clutch: Heaven's

Lembram-se da época em que eu praticamente só usava vestidos? Ok, eu sei que já falei disto muitas vezes por aqui, mas verem-me de calças era mesmo uma raridade e, quando as vestia, os meus amigos ficavam pasmados. Ouvia sempre um comentário ou outro, principalmente no inverno, quando usava saias e vestidos com collants - o pessoal achava que eu morria de frio, mas não, as collants aquecem bem e nunca passei mal por isso. Até porque, quem me conhece sabe bem, sou uma pessoa que não lida lá muito bem com o calor. 

Com a rotina de ter de apanhar transportes para Lisboa e a vida universitária, a coisa foi-se alterando. Passei a usar mais calças e menos vestidos. Há dias abri o armário e vi os mesmos vestidos de sempre - alguns que já nem uso há dois verões - e pensei: "Isto tem de mudar, vou largar as calças". Dito assim até parece um pensamento que podia mudar o mundo, eu sei, eu sei! Por isso mesmo decidi encomendar este vestido, e pronto, cá estou eu, a tentar ser aquela pessoa de novo (e a ter sucesso). Ah, e quanto ao meu cabelo, não está loiro nem nada que se pareça, são apenas reflexos do vestido! 

Para além disto, quero-vos falar um pouco sobre a pessoa por detrás da câmara: a Margarida Cautela. Convidou-me para fotografar e após ver o seu portefólio não havia como rejeitar, tem um trabalho lindíssimo e um olhar bastante diferente (que podem ver no Instagram e no Facebook). Mal posso esperar pelas próximas fotografias! 


E vocês, lembram-se da altura em que eu só usava vestidos? Digam-me o que acham deste, bem como o que acharam das fotografias tiradas pela talentosa Margarida!


21 de junho de 2017

SUMMER WISHLIST

O verão chegou oficialmente - sim, porque já toda a gente sabe que o verão está cá, e está em força. Por isso mesmo, decidi partilhar com vocês algumas das peças que não me importava nada de ter no meu roupeiro este verão. A tendência gingham - o padrão "toalha de mesa" - é, sem dúvida, das mais fortes este ano. Nunca vos mostrei, mas já tenho uma camisola com este padrão há algum tempo, o único "mas" é que é de mangas compridas, algo indispensável nesta altura. Por isso mesmo, apaixonei-me por uma peça mais fresca, como é o caso do vestido que vêm abaixo! E porque uma só peça não chegava, as chinelas e as sandálias que atam na perna pareceram-me também excelentes opções. A saia de ganga é aquela peça com a qual tenho uma relação de amor ódio. Adoro-as, mas acho que me ficam tremendamente mal, não sei porquê. Estou disponível para lhe dar uma hipótese - mas tem de ser com este modelo em específico, com um pequeno rasgão ou outro. 
Como é óbvio, não podem faltar nem os óculos nem o chapéu - adoro estes com pequenas frases bordadas! Voilá, estou pronta para o verão! Que peças gostavam de ter?


Golden bracelet | White clutch | Gingham dress | Sunglasses | Denim skirt  | Gingham sandals | Hat 

19 de junho de 2017

and what about all their wishes wrapped up like garland roses


Dress (c/o): HERE | Shoes: Seaside | Clutch: Heaven's 

Sabem aquelas peças de roupa que vos fazem sentir imediatamente melhor? Aquelas peças que têm o poder de nos dar um bocadinho de confiança e tornar-nos mais seguras? Encontrei esse sentimento ao vestir este vestido comprido, de um vermelho bem vivo e florido. Há muito que me dizem para não vestir peças compridas: porque não me ficam bem, devido à minha altura, devido a isto, devido àquilo. Mas, sabem que mais? Encontrei essa sensação de confiança numa peça comprida, e por isso mesmo, aquilo que devemos ouvir e interiorizar é que devemos e podemos usar as peças que quisermos desde que nos sintamos bem e nos façam sentir a mulher poderosa que somos, independentemente do nosso tamanho, peso ou idade. Se há coisa de que gosto ao vestir uma peça é sentir uma ligação com a mesma, refletindo a minha personalidade da forma mais crua possível. É importante vestirmos aquilo de que gostamos, sem medos, e comunicarmos - implicitamente - o que somos!

Nisto tudo, queria só dizer que gostei muito de usar um vestido vermelho - vejam aqui em detalhe - com sandálias azuis e uma mala pequenina, que quase dava para ir a um piquenique.

18 de junho de 2017

well I've been twisting to the sun and the moon


Jumpsuit (c/o) HERE; Boots from Pull&Bear

Se a Miranda do Diabo Veste Prada visse este post, seria capaz de revirar os olhos e dizer a sua eterna frase "Florals? For spring? Groundbreaking". Reconheço-o. A verdade é que, apesar de ver estas flores bordadas em todo o lado, tenho tido uma certa dificuldade em deixá-las para trás, principalmente depois de ver este conjunto - que por acaso é muito a minha cara. Achei que era uma peça ideal para o verão. Branco, fresquinho, e com os detalhes certos. Neste dia, estava um pouco mais de vento e por isso mesmo decidi adicionar uma layer, o "kimono" de renda - noutro dia qualquer, sem vento, seria impossível fazê-lo. Desta vez, decidi usar este conjunto num look mais country. Para a próxima, quem sabe! Estou a pensar em usá-lo com umas sandálias mais femininas.

E vocês, como o usariam? Já agora, espero que tenham tido um excelente dia!