24 de setembro de 2015

if all time is eternally present all time is unredeemable

Vintage shirt, Dungarees from Bershka, Boots from Pull&Bear, Sunglasses from ZeroUv, Bag: Trifhted, Watch (c/o) Daniel Wellington 

Após uma semana sem dar novidades, aqui estou eu a mostrar que estou viva e a respirar. Tal como muitas de vós, iniciei a faculdade esta semana, e por isso mesmo ainda estou a conciliar horários e a assentar poeiras. E como este mundo da universidade é enorme, como devem saber, hoje é a quinta feira negra! Os trajados saem à rua como verdadeiros dementors e os caloiros, como eu, vestem a cor do seu curso! Acontece que a cor de Jornalismo é amarelo, aquela cor que se encontra no meu armário de milénio a milénio. Mas cá me desenrasquei, arranjei este casaco e inseri amarelo num look descontraído e com uma vibe 60's, uma das grandes tendências deste outono/inverno.

Espero que esteja a correr tudo bem a quem iniciou agora a faculdade e que a integração neste novo mundo esteja a correr bem. Ainda agora começou, mas sei que vai ser um ''tempo bonito''. Keep beautiful, 

16 de setembro de 2015

LISBON POETS HOSTEL | A EXPERIÊNCIA


Mais uma nova experiência em conjunto com as melhores bloggers de Portugal! Desta vez, o Poets Hostel foi a nossa casa durante uma noite. Literalmente uma casa. 

Situado bem no coração do Chiado, revelou-se uma excelente alternativa à escolha cliché de ficar num hotel. Para quem quer conhecer outras culturas, para quem quer estar livremente, para quem quer viver mais. 


''A bed to sleep, a book to read, a friend to talk''. 

Assim que chegamos, facilmente percebemos o nome Poets. Há poesia por todo o lado. Nas paredes. Nas portas dos quartos. Nas estantes. Letras, papel, máquinas de escrever. 

Impossível não ficar maravilhada pelo ambiente vintage, cheio de cultura e descontração. Na sala de convívio é possível conhecer outras culturas e enriquecer, quer seja atrás de um bom momento com outros hóspedes, da leitura de tantos livros disponibilizados ou até mesmo com um jogo de xadrez. Com uma vista fantástica para o Chiado, cheio de simetria e peculiaridade, o Poets concentra tudo o que é necessário para ter uma ótima estadia. E melhor! Há free wifi, pequeno almoço, visitas guiadas igualmente incluídas e uma receção aberta 24 horas, disponível para o que quer que seja. 

Num hostel é fácil sentirmos-nos em casa, o ambiente familiar é propício. À noite, depois do jantar, todos os hospedes convivem um bocado. Vestimos o nosso pijama e ninguém se importa, toda a gente o faz! 


Just like home 

Este hostel tem a particularidade de nos aventurarmos em quartos de beliches, convivendo com outros hóspedes, ou optarmos por algo mais privado como é o caso do quarto Cesariny, um dos mais bonitos. Este último é como que uma homenagem a Mário Cesariny e está coberto de poemas, escritos e rabiscos. E claro, sempre a prezar pelo vintage

Das coisas em que mais reparei foi na limpeza e manutenção dos quartos. Tudo limpo ao pormenor, soube bastante bem deitar-me, ao final de um dia exaustivo, numa cama onde os lençóis cheiravam a bebé! 

Yummi time

Em conjunto com a sala de convívio temos uma cozinha onde a qualquer hora do dia podemos fazer uma refeição. De manhã, tínhamos o pequeno almoço à nossa disposição e ficámos cheias de energia para mais um excelente dia! Mas com uma condição: lavarmos a loiça e deixarmos tudo em condições para o próximo, o que não é de todo um problema porque nem assim o ambiente deixa de ser fantástico, e além disso há sempre música a tocar!


Em suma, posso dizer, firmemente, que adorei esta experiência e não encontro defeitos a apontar ao Poets Hostel, que nos acolheu mais que bem! Fiquei com vontade máxima de repetir, de voltar, e até mesmo de experimentar novos hostels. Nada pode compensar o conforto sentido durante a estadia, foi estar em casa sem estar propriamente nela. O Poets Hostel conta também com estabelecimento no Porto, o Poets Inn. Portanto, para quem tenciona visitar Portugal melhor, já sabe o que recomendamos profundamente! 

Já ficaram hospedadas num hostel? Como foi a vossa experiência? Contem-me tudo!