20 de julho de 2017

QUANDO DOIS HOMENS PEGAM EM PINCÉIS

Decidi desafiar dois amigos meus a maquilharem-me - e até que até correu bem! Espero que gostem, não se esqueçam de deixar a vossa opinião!




15 de julho de 2017

cause you like your women spanish, dark, strong and proud



As publicações sobre sítios e viagens são aquelas que eu mais gosto de preparar, por razões lógicas. Adoro viajar, passear e conhecer coisas novas. O mundo lá fora é tão grande que o meu maior receio é não ter tempo para conhecer tanta coisa maravilhosa que há por ver. Já pensaram na infinidade de coisas que estão a acontecer neste momento, noutros lugares do planeta? É inimaginável. No outro fim de semana saí do meu cantinho e fui um pouco até Badajoz e Mérida, que são já aqui ao lado mas nem por isso deixam de ser importantes e diferentes.

Quando passo a fronteira nunca consigo abstrair-me de um pensamento em específico: acho maravilhosamente estranho como uma placa e uma linha imaginária delimitem países. A partir dali, é uma cultura diferente, é tudo diferente. Como que entrar num portal mágico.

Sobre Badajoz e Mérida. Gostei muito de por lá passear, levou-me um dia para as duas cidades. As ruas são muito luminosas e Badajoz tem um centro histórico muito bonito - tão bonito que foi a minha parte preferida do dia. Apesar de serem cidades pequeninas são bonitas de se ver e podem ser uma lufada de ar fresco. Soube bem! É engraçado porque apesar de o espanhol ser, tecnicamente, parecido ao português, senti-me perdida a maior parte das vezes, principalmente a ver o menu dos restaurantes! Lá me safei.

Já visitaram estas cidades espanholas? Espero que gostem das fotografias, já agora!

14 de julho de 2017

taking our dreams, turning them to things


Tshirt from Pull&Bear | Romper (c/o) HERE | Bag from Primark | Sunglasses from Giant Vintage | Sneakers from Vans

Por muitos saltos altos que compre, por muitas sandálias maravilhosas que apareçam por aí, a verdade é que a minha verdadeira paixão são ténis. Principalmente Vans. Quando era mais nova, lá no meu sétimo ano, tive uma panca pelo filme Grease e pelo guarda roupa das personagens. Uma panca que durou ainda alguns anos - até ao meu décimo ano, salvo erro. Nessa altura o meu maior desejo era dançar maravilhosamente ao som de algo tipo Twist and Shout, ter uma saia muito rodada, uns Vans vermelhos e o cabelo bem preso para abanar com os meus movimentos e saltos. Era assim que eu via as personagens dos filmes fazerem. De alguma forma, vivi naquele sonho americano - a partir do meu quarto, com um gira discos. Só passado este tempo todo é que, entretanto, tenho os Vans vermelho nos pés. Agora falta o resto.